News Grupo JAV

Interação humano-robótica é recurso para o futuro de indústrias

O caminho para uma indústria com alto desempenho e performance excelente é buscar recursos para beneficiar os processos e os colaboradores envolvidos. A utilização da robótica é um desses mecanismos.

Direcionar o uso dessas máquinas aos trabalhos manuais oferece a possibilidade da força humana dedicar inteiramente seu tempo às tarefas que requerem a nossa total cognição. Dentre os benefícios, há o aumento de produção devido à resolução de problemas com máxima eficiência e a redução de riscos do operador.

Um exemplo disso é incluir os cobots aos processos de uma empresa, pois eles podem facilmente assumir tarefas repetitivas, sujas ou perigosas.

Robôs colaborativos são tendência do mercado global

Uma pesquisa realizada pela americana A3 Robotics, associação que investe em automação robótica, revelou que em 2027, os robôs colaborativos representarão 29% do mercado global de robôs industriais.

Para além disso, existem cases de sucesso do mercado industrial que comprovam o rendimento e precisão dos RPA, promovendo redução de tempo na produção, erros ao inspecionar produtos e garantindo alta qualidade no material final.

Os cinco diferentes tipos de interação humano-robótica na prática

No contexto das diferentes utilidades da automação robótica, existem cinco níveis de braços robóticos industriais colaborativos, listados pelo gerente regional da Universal Robots, Denis Pineda, empresa dinamarquesa que lidera a produção de braços robóticos industriais colaborativos.

– Robô Isolado: possui uma cerca para separar o espaço entre o robô e os profissionais que vão operá-lo. Tem a vantagem de trabalhar com ferramentas potencialmente inseguras e em máxima velocidade, além de contar com uma interface intuitiva de programação e ser de fácil instalação.

– Coexistência: em vez de cercas, o robô utiliza sensores elétricos e scanners para garantir a segurança dos espaços entre ele e seu operador. Se o colaborador se aproximar do perímetro além do determinado, o robô é paralisado automaticamente. Oferece manutenção fácil e recuperação rápida, além de ser indicado para tarefas com mais velocidade e cargas mais pesadas. Em geral, o robô requer um comando para voltar a trabalhar.

– Colaboração sequencial: possui scanners elétricos para a classificação de segurança e um espaço de trabalho compartilhado com os trabalhadores em momentos separados. O robô aguarda que o operador não esteja no espaço de trabalho para agir.

– Cooperação: robô e colaborador dividem o espaço de trabalho enquanto ambos realizam suas operações. Pode ser programado para paralisar no momento em que o trabalhador entrar em contato, o que oferece alta segurança.

– Colaboração Responsiva: como na cooperação, robô e colaborador atuam no mesmo espaço e de forma conjunta, no entanto, todas as funcionalidades de segurança dos cobots são acionadas. Em resumo, o robô reage em tempo real aos movimentos do operador.

Conheça nossas soluções em automação industrial

O Grupo JAV convida você a conhecer nossas soluções em automação industrial. Para isso basta clicar aqui e entrar em contato com um de nossos especialistas para saber os produtos indicados para a sua indústria.

Siga também o nosso perfil no LinkedIn e fique por dentro de nossas soluções.

Voltar ao topo
X